Gestão

Cadastro de moradores: qual a sua importância e como ele deve ser feito?

O cadastro de moradores consiste em uma tarefa essencial para proporcionar a segurança do condomínio. Essa prática diminui consideravelmente a possibilidade de entrada de estranhos no prédio, já que permite gerenciar o acesso de visitantes, moradores, veículos e prestadores de serviços.

Então, diante da insegurança, da violência e do medo de um possível assalto, os condomínios estão investindo em meios de proteger e proporcionar mais tranquilidade a todos os moradores.

Continue a leitura e saiba como deve ser feito o cadastro!

Utilize um sistema apropriado

Com um eficiente sistema, os dados são inseridos em apenas uma tela. Então, por meio de um software de busca integrada, o morador é encontrado rapidamente. Esse processo pode ocorrer utilizando o nome da pessoa, a placa do carro ou o RG.

Além disso, vários aplicativos permitem que inquilinos solicitem o cadastro de maneira simples e automática. O síndico é informado a respeito do pedido e confirma a aprovação. Logo em seguida, o morador é notificado com o login e com a senha para acessar o aplicativo.

Recolha informações essenciais dos condôminos

Para efetuar uma excelente elaboração do cadastro de moradores do condomínio, recolha de cada um os seguintes dados:

  • nome completo e RG do inquilino ou proprietário;
  • unidade e bloco;
  • e-mail;
  • telefone;
  • nome completo, RG e grau de parentesco dos moradores do condomínio;
  • horário de trabalho dos funcionários externos, RG e nome completo;
  • cor, marca, modelo e placa dos veículos;
  • informações a respeito dos animais.

Todos os dados precisam estar disponíveis para o porteiro. Assim, quando uma pessoa chegar, ele pode verificar se as informações transmitidas estão presentes no livro ou no sistema.

Também é fundamental garantir que esses materiais sejam sempre atualizados. Desse modo, você evita que os visitantes ou moradores sejam impossibilitados de acessar o condomínio, o que pode causar algum tipo de constrangimento.

Capacite as equipes de colaboradores

Diversas vezes, os perigos associados à insegurança aparecem por causa de erros no procedimento, ausência de dados a respeito dos moradores e serviços realizados por porteiros despreparados.

A segurança depende das pessoas. Por esse motivo, investir em treinamentos e em capacitações constantes é primordial para impedir a ocorrência de assaltos. Quando todos estão preparados para agir de forma correta, os erros são minorados e o condomínio alcança seus objetivos.

Conscientize os moradores

Além de contar com a capacitação dos colaboradores, incentive os moradores a fazerem sua parte. Afinal de contas, a segurança precisa ser de responsabilidade de todos. Dessa maneira, conscientize os condôminos sobre a necessidade das estratégias usadas e oriente-os sobre como usar os instrumentos.

O cadastro de moradores consiste em uma importante questão de segurança e a utilização de um sistema facilita esse procedimento. Não se esqueça da baixa em relação aos moradores que se mudaram e atualize o cadastro constantemente, de modo que novas pessoas possam circular no condomínio.

Você gostou do nosso post? Então, siga as nossas redes sociais (LinkedIn, Facebook e Instagram) para ficar por dentro de outros importantes assuntos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *