Tecnologia

Portaria virtual: o que é e como funciona?

Com as facilidades da tecnologia muitos processos têm se tornado mais práticos e gerado menos custos — um bom exemplo é a portaria virtual ou remota. Esse recurso é capaz de suprir com eficiência a portaria física, garantindo mais segurança aos moradores e frequentadores de condomínios.

Neste post você entenderá melhor sobre essa novidade e como ela funciona. Acompanhe!

O que é a portaria virtual?

É um sistema no qual câmeras de segurança, sensores e sistemas de voz fazem o papel do porteiro. Assim, a movimentação da portaria é monitorada por profissionais de segurança que estão há quilômetros de distância. Eles conseguem verificar, em tempo real, tudo o que acontece no condomínio por meio da tecnologia.

Com funciona?

Profissionais de monitoramento utilizam câmeras de segurança, sensores de presença e de vozes instalados por todo o espaço do condomínio, principalmente na portaria. O objetivo é monitorar todos os acontecimentos e identificar situações específicas.

Entre as principais funções da portaria virtual estão:

  • controle das entradas e saídas do condomínio;
  • comunicação com os moradores para liberar o acesso de quem não mora no local;
  • atendimento aos chamados de visitantes;
  • acionamento das autoridades e dos moradores em caso de sinistros.

Quais são as vantagens dessa portaria?

São diversas as vantagens de contar com uma portaria virtual. Separamos as principais a seguir.

Redução de custos em médio e longo prazo

Com a portaria virtual é possível reduzir a contratação de mão de obra, o que diminui os gastos mensais com folha de pagamento. Isso permite aos condôminos investir em sistemas mais eficientes de segurança ou aplicar capital em outras melhorias na estrutura predial.

Maior segurança e controle

Com a portaria virtual tudo é registrado por meio dos softwares, o que torna possível o acesso a qualquer movimentação no local. Assim são conferidas as entradas e saídas de moradores, visitantes e possíveis suspeitos.

Nesse último caso, o sistema facilita a identificação do meliante pela polícia — quando não inibe a ação, já que as câmeras costumam espantar os transgressores porque eles têm medo de serem identificados.

Os relatórios de atividades também podem ser solicitados pelos moradores à central de monitoramento, a fim de saber sobre os horários de entrada e saída de pessoas suspeitas.

E quais são as desvantagens?

Podemos destacar duas desvantagens. Veja a seguir!

Custo de instalação

É verdade que em médio e longo prazo o condomínio terá uma economia significativa. No entanto, o custo inicial com a compra dos equipamentos (sensores, comunicadores e câmeras) somado à instalação dos recursos pode impedir a adoção dessa modalidade de segurança.

Necessidade do apoio de um zelador

A portaria virtual não supre 100% a figura do porteiro, pois, em muitos casos, é necessário ter alguém para receber encomendas. Uma solução pode ser manter um colaborador disponível no horário comercial e extinguir os cargos de finais de semana ou da madrugada.

A portaria virtual tem se mostrado uma solução eficiente para condomínios residenciais e comerciais. Para uma melhor efetividade do serviço, é necessário informar aos moradores e usuários sobre as regras no caso de existir algum tipo de problema. Assim, todos estarão alinhados para colaborar com o bom andamento do serviço.

Se você gostou deste post sobre portaria virtual, compartilhe-o nas redes sociais para que mais pessoas possam interagir com o tema!

1 thought on “Portaria virtual: o que é e como funciona?

  1. Bom dia
    Achei muito interessante o trabalho de vocês em relação a portaria virtual,preciso receber um orçamento para poder implementar no meu condomínio. Ficamos no bairro Catumbi próximo ao centro do Rio, temos 198 unidades. Meu telefone 998387640. Preciso recebe isso mais rápido possível, já que tenho uma assembleia para decidir isso.
    Alcir Osvaldo – sindico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *