Mercado Imobiliário

Como os condomínios bem gerenciados atuam na valorização do patrimônio?

A aparência de um condomínio é o cartão de visita do apartamento. Por mais que ele esteja com um visual atrativo internamente, será difícil causar uma boa impressão se apresentar pintura desbotada, fachada suja, elevador quebrado ou um jardim mal cuidado — principalmente se há a pretensão de alugar ou vender o imóvel. Por isso, é muito importante investir na valorização do patrimônio.

O fato é que a má administração de um condomínio desvaloriza muito o imóvel e pode estar ligada aos custos de manutenção. Algumas ações, quando bem executadas na gestão, podem ser primordiais para gerar valor ao bem.

Você sabe como fazer isso? Nosso post tem dicas que podem ajudar. Acompanhe!

Evitando a decadência física

Ações como a implantação de um sistema de manutenção preventiva têm grande importância para evitar a decadência física do condomínio. No final das contas, ocasionam em uma maior economia. Isso porque, ao evitar a deterioração do empreendimento, muito gastos com reparos e reformas são evitados.

Fazendo a manutenção periódica do imóvel

O primeiro passo para uma manutenção contínua e eficiente se inicia com cuidados focados nos cartões de visita do seu condomínio, como a entrada, as fachadas, o jardim e os elevadores.

Manchas nas paredes, desgastes na pintura ou revestimentos danificados, por exemplo, são detalhes que chamam a atenção de quem está fora, o que pode prejudicar a imagem do prédio e diminuir o valor de mercado dos seus apartamentos.

Os elementos que estão à vista mostram o conjunto a quem ainda não reside nele. Fora do campo de visão dos visitantes, há outros setores do condomínio que exigem atenção. Áreas como instalações elétricas, hidráulicas, vigas e colunas podem necessitar de reparos que previnem grandes gastos emergenciais.

Pensando em melhorias para o imóvel

Edifícios construídos há anos apresentam instalações apropriadas para as demandas de períodos específicos, mas as necessidades mudam com o tempo. Exemplo mais comum é a falta de estrutura de muitos prédios para a instalação de cabos de internet e de TV, meios que se tornaram populares rapidamente.

Esses prédios antigos também costumam ter garagens em quantidade insuficiente, ausência de áreas de lazer e de elevadores. O valor agregado a eles pode diminuir pelo fato de não terem condições de competir com o valor dos modelos mais novos ou que apresentam melhores instalações.

Fazendo uma boa gestão dos funcionários

Realizar uma gestão ligada a itens para agregar valor não é tão fácil quanto parece. É necessário, antes de tudo, ter conhecimento sobre administração, se comprometer com as funções dos funcionários, conhecer as leis que estão em regência no condomínio e manter laços estreitos com a administradora.

Infelizmente, é difícil encontrar pessoas que tenham consciência de que o condomínio é uma extensão de cada imóvel e necessita de cuidados, melhorias e revitalizações. Atualmente, essa função se encontra muito mais a cargo da gestão, por isso, é essencial pensar muito bem antes de escolher um profissional ou uma empresa.

Por fim, é fundamental uma boa gerência do condomínio para gerar valor ao imóvel. Também é preciso se preocupar com a valorização do patrimônio, que influenciará no seu preço de mercado. Fazer com que o edifício envelheça com aparência jovem é assegurar que não seja desperdiçado por omissão ou descaso.

Você curtiu este post sobre valorização do patrimônio? Ficou com alguma dúvida? Então, deixe um comentário e compartilhe a sua opinião sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *